Residência Médica em Medicina de Família e Comunidade COREME/UNIR


A Residência Médica constitui modalidade de ensino de pós-graduação, destinada a médicos, sob a forma de curso de especialização, caracterizada por treinamento em serviço, mediante cumprimento de programa e de serviço pré-determinado, com duração definida e em regime de tempo integral, segundo normas da Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM).

O Programa de Residência em Medicina de Família e Comunidade da Fundação Universidade Federal de Rondônia busca colocar toda a mudança do foco de formação e residência, saindo das especialidades focais e buscando formar profissionais para atender a demanda do SUS. Inserimos os exemplos do PROVAB, Mais Médicos, a ampliação da AB/ESF e colocarmos a importância de não só expandir ESF, mas garantir qualidade da assistência e melhoria de indicadores. Para isto colocar a necessidade de expansão das residências em MFC, residências multiprofissionais, criando as novas perspectivas de ambiente/estruturação das unidades, bem como às novas formas de registro e obtenção de indicadores (SUS) e sua respectiva avaliação (PMAQ).

 

Tem como objetivos:

Objetivo Geral

  • Formar especialista em MFC que atendam à crescente expansão das ESF'S, habilitando-os ao atendimento integral e focado na pessoa.

Objetivos Específicos

  • Desenvolver uma abordagem centrada na pessoa, com orientação ao indivíduo, à sua família e à comunidade;
  • Possuir processo de consulta único, capaz de estabelecer relação médico-paciente longitudinal, através de capacidade de comunicação apropriada;
  • Tornar-se responsável por prover cuidado continuado, determinado pelas necessidades dos pacientes;
  • Ter um processo decisório singular, determinado pela prevalência e pela incidência das enfermidades na comunidade;
  • Prover cuidados específicos aos pacientes com demandas crônicas, assim como aos pacientes com demandas agudas;
  • Saber lidar com condições clínicas que se apresentem de forma inicial ou indiferenciada, potencializando a recuperação da saúde através de intervenções precoces;
  • Promover a saúde e o bem-estar através de intervenções apropriadas e efetivas;
  • Desenvolver responsabilidade específica com a saúde da comunidade;
  • Ser capaz de lidar com os problemas de saúde no seu contexto físico, psicológico, social, cultural e existencial;
  • Dominar os aspectos básicos da pesquisa científica e utilizar os recursos da medicina baseada em evidências de forma crítica;
  • Desenvolver habilidades para auto-educação médica continuada;
  • Habituar-se à utilizar recursos didático-pedagógicos na comunicação entre os pares;
  • Dominar técnicas básicas de didática em preceptoria, que favoreçam a formação de residentes de níveis anteriores e internos de medicina.

A Residência em Medicina de Família e Comunidade tem duração obrigatória de dois anos, devendo ser complementada em caso de períodos de afastamento por saúde, devidamente justificados.

As vagas para a residência de 1° ano são 12 (doze), ocupadas pelos candidatos aprovados em concurso público. O mesmo número de vagas estará disponível para os residentes do 2° ano, ocupadas automaticamente pelos que completaram o 1° ano de residência, respectivamente, desde que tenham alcançado um rendimento acadêmico considerado adequado.

O Programa recebeu Credenciamento do Ministério da Educação através Parecer n. 1062-2015 da Comissão Nacional de Residência Medica em 23 de novembro de 2015, outorgado pelo Plenário da CNRM através do Processo n. 2015-1746 da Secretaria Executiva da Comissão Nacional de Residência Médica em 26 de novembro de 2015.